Adeus, Painho

(ACM esbravejando na CPI da NEC, na qual foi investigado. Foto de Lula Marques, 3.9.1992, Fonte: UOL Álbuns)

ACM faleceu hoje, aos 79 anos. É, finalmente, o fim de uma época de coronelismo. Será?
Bem, de qualquer forma, tenho que compartilhar a piada instantânea que me ocorreu ao comentar a morte dele com colegas de trabalho:

“Gente, painho ACM morreu! Esse luto vai até o Carnaval!!!”

De qualquer maneira, apenas quem esteve na Bahia (mesmo que em Porto Seguro, que é mais Minas que Bahia, como foi o meu caso) sabe da adoração dos baianos pelo Dr. Antônio Carlos. Falece, coitado, e leva com ele a patente da politicagem explícita e inescrupulosa, que corrompe tudo que vê pela frente. Infelizmente, deixa uma escola pronta, uma estirpe que seguirá os passos tirânicos do voinho.

De qualquer forma, no caso dele, eu digo: antes ele do que eu…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *