A primeira vez…

Imagem

Tenho que admitir o chavão: a primeira vez a gente nunca esquece. Foi no V Prática da Escrita, como eu já disse aqui, que tive minha estreia como palestrante. Ou mediador de bate-papo. Sei lá, sei que conversei bastante com o povo que compareceu, os poucos e bons que abdicaram de sua tarde de sábado para ouvir uma interminável (quase três horas) cantilena sobre tradução. Um assunto pelo qual (vocês já devem ter percebido) sou apaixonado e falo durante horas a fio sem nem ficar com a garganta seca. Foi bastante proveitoso para mim conversar com gente experiente, gente apenas interessada no assunto, gente que está começando seu caminho nas veredas tradutórias e gente que foi só mesmo para me ver, estar ali comigo, me acompanhar de perto, como em todos os momentos.

Por isso, este post serve para agradecer aos participantes, não apenas da minha oficina, mas das oficinas do Kizzy Ysatis, do Marcelo Maluf e do Bruno Cobbi que ajudaram a deixar nossa tarde de sábado mais feliz.

4 Comentários A primeira vez…

  1. Moni Notton 6 de Março de 2012 at 06:44

    “A primeira vez” de muitas…espero!

    Responder
  2. Vladimir Golombek 6 de Março de 2012 at 16:33

    Parabéns mesmo assim, importante não é a quantidade. Desta vez, tentei ir mas não consegui.

    Responder
  3. kontemporaxy 25 de Março de 2012 at 23:52

    gente, mas quem vê até pensa que é pessoa séria!!!

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *