O novo do Marcelino

Conheci Marcelino Freire numa oficina de escrita erótica do SESC e nunca esqueci de uma frase dele que tem norteado alguns dos meus textos (ligue o sotaque pernambucano antes de ler a frase):

Digue logo o que tu quer e vá simbora.

A concisão é a marca registrada do escritor e agitador cultural, pai da Balada Literária e um dos criadores do selo Edith, agora capitaneado pelo editor do selo Demônio Negro, Vanderley Mendonça, com quem tive o prazer de trabalhar. E de acordo com o próprio Vanderley, essa marca resiste:

Amor e morte. Começo e fim. Sexo e paixão. Eis as armas do novo livro de contos do escritor pernambucano MARCELINO FREIRE. Uma reunião de “pequenos romances”, como ele mesmo chama as 14 histórias do livro.

Na próxima quinta-feira, dia 14 de julho, haverá o lançamento de Amar é Crime, no Centro Cultural b_arco. Como sempre, regado a muito agito e literatura, o evento promete. Veja abaixo o convite (que no dia 13 acontecerá no Sarau da Cooperifa).

Vejo vocês lá.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *